Após admitir reduzir tarifas, Haddad segue para encontro com Dilma Rousseff

Depois de admitir pela primeira vez que pode reduzir as tarifas de transporte público de São Paulo aumentando o subsídio da Prefeitura, o prefeito Fernando Haddad (PT) seguiu para encontro com a preseidente da República, Dilma Rousseff.

Mais cedo, depois de encontro com presentantes do Movimento Passe Livre (MPL), em São Paulo, Haddad afirmou que atualmente o subsídio às tarifas de transporte público é de R$ 1,4 bilhão ao ano. 

Caso a Prefeitura aceite reduzir o valor da tarifa este ano, serão necessários mais R$ 1,2 bilhão. Se a tarifa fosse congelada em R$ 3, como exigem os manifestantes, o governo municipal pagaria R$ 2,7 bilhões de subsídios até 2016.

Mais informações em instantes