'Não podemos nos iludir com possibilidade de zerar tarifa', diz Haddad

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou nesta sexta-feira que a possibilidade de tarifa zero no transporte coletivo de São Paulo é uma ilusão, em resposta ao protesto que tomou as ruas da cidade na noite de quinta-feira e terminou em violência policial. "Não podemos nos iludir com a possibilidade de que podemos zerar a tarifa", disse Haddad, em entrevista ao programa Bom Dia SP. 

O prefeito afirmou que a Polícia Militar deve ser investigada por abusos cometidos durante a repressão à manifestação, mas não deixou de criticar a ação dos ativistas.

"Infelizmente, na terça, vimos violência contra policiais. Hoje, o Brasil conhece cenas de violência que ensejaram uma abertura de investigação pela SSP (Secretaria de Segurança Pública)", disse Haddad. "São cenas lamentáveis que não condizem com o espírito de São Paulo", afirmou. 

O prefeito defendeu a manutenção da tarifa em R$ 3,20, argumentando que "fizemos um esforço enorme para que o reajuste da tarifa fosse o menor possível, pela inflação ela iria para R$ 3,40". "Quero mostrar para o movimento que R$ 600 milhões estão sendo investidos para que o reajuste fosse abaixo da inflação", disse. "Se nós vamos diminuir a tarifa, da onde o recurso vai sair? É um problema de todos os prefeitos do Brasil, não é restrito a São Paulo", afirmou Haddad.