Polícia Federal acompanha protestos em São Paulo   

Brasília – O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse hoje (13) que pediu à Polícia Federal que acompanhe os protestos contra o aumento das passagens do transporte público em São Paulo. Ele ofereceu ajuda ao governo do estado, e condenou os que usam a violência para expressar sua opinião.

Desde a semana passada, houve protestos contra o aumento da tarifa, que passou de R$3 para R$3,20. Durante as manifestações, foram registrados confrontos com a polícia e depredações. No protesto de hoje, pelo menos 30 pessoas foram presas pela Polícia Militar até o início da noite.

“Eu pedi para a Polícia Federal acompanhar. Eventuais crimes e atos ilícitos que ocorram, em princípio, são da órbita da polícia estadual para apurar, para investigar. O governo federal está à disposição do governo de São Paulo e de qualquer outro estado em que isso aconteça para apoiar naquilo que for solicitado”, disse o ministro.

Cardozo condenou a violência durante as manifestações. “É lamentável que ainda restem pessoas que não consigam perceber que em um Estado de Direito é legítima a manifestação; é legítimo que as pessoas expressem sua opinião, mas não é legítimo que pratiquem atos de violência, atos de vandalismo”, opinou.