Dilma: reforço da segurança pública será legado dos grandes eventos          

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff inaugurou hoje (13) em Brasília o Sistema Integrado de Comando e Controle para a Segurança de Grandes Eventos, que funcionará na Copa das Confederações, e disse que o esquema de segurança montado para os grandes eventos ficará como legado para a população brasileira. Os centros integrados de Comando e Controle de Belo Horizonte e do Rio de Janeiro foram inaugurados simultaneamente por meio de videoconferência.

“Com esses equipamentos asseguro que teremos um país mais seguro. O país pode ficar tranquilo. Muita gente pergunta o que vamos, afinal de contas, ganhar com esta Copa. Primeiro a alegria, mas sobretudo vamos ganhar em melhoria concreta da segurança pública”, disse a presidenta após conhecer a estrutura do centro de controle.

O sistema é composto por centros integrados de comando e controle móveis, caminhões adaptados e equipados com sistemas de comunicação, videomonitoramento e gestão de eventos. Os centros integrados de Comando e Controle são ambientes operacionais que vão supervisionar, controlar, comandar e coordenar as operações ligadas à segurança do torneio 24 horas por dia, segundo a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, ligada ao Ministério da Justiça.

“Temos capacidade de mostrar que vamos fazer uma Copa das Confederações, uma Copa do Mundo e Olimpíadas seguras e vamos deixar grande legado para a população brasileira sob a forma da integração dos órgãos de segurança publica da união, estados e municípios”, avaliou.

A preparação para os grandes eventos, segundo a presidenta, mostrou que é possível integrar as forças de segurança e de defesa do país para a atuação conjunta. “Considero importante a integração da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, da Força Nacional de Segurança, com os órgãos da defesa, as Forças Armadas e também muito importante e relevante essa integração com as policias civis, militares e municipais. O Brasil é um país vencedor e seu povo, seus prefeitos, seus governos participam dessa jornada de vitória”, disse.

A presidenta destacou o uso da tecnologia na operação de segurança dos grandes eventos e disse que os equipamentos e estruturas serão utilizados para melhorar o dia a dia dos brasileiros. “Uma coisa fica clara nessa inauguração: com essa medida damos mais um passo para colocar a tecnologia a serviço da segurança pública.  Vamos deixar para a população brasileira um legado mostrando que Brasil vai combater o crime organizado, resgatar as pessoas e auxiliar a população utilizando o que há de melhor”.

Segundo Dilma, “o pior que pode acontecer em um país é essa sensação de insegurança” e o governo está trabalhando para garantir aos cidadãos “o direito à segurança pública”. Além de Brasília, Belo Horizonte, do Rio de Janeiro, de Fortaleza, Salvador e do Recife, mais seis capitais que sediarão jogos da Copa do Mundo de 2014 vão receber unidades do centro de comando e controle.

Os espaços terão estrutura física para assegurar que informações estratégicas para a segurança dos grandes eventos sejam resguardadas de incêndio, inundações ou infiltrações, acessos indevidos, arrombamento, roubo e sabotagem. Segundo o Ministério da Justiça, as chamadas salas-cofre também serão capazes de suportar impactos e explosões, pulsos eletromagnéticos e armas de fogo.