Câmara convoca ministro para falar sobre demarcações de terras indígenas

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara aprovou nesta quarta-feira a convocação do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, para prestar esclarecimentos sobre todo o processo que envolve as demarcações de terras indígenas no país. O ministro tem sido um dos interlocutores dos índios que reivindicam a criação de novas reservas.

O deputado Bohn Gass (PT-RS) chegou a entrar em contato com Carvalho, agendando a ida do ministro para a semana que vem, numa tentativa de evitar a convocação. Mas o plenário da comissão não aceitou. Com a convocação, Gilberto Carvalho deve comparecer à comissão num prazo de 30 dias.

O deputado Luis Carlos Heinze (PP-RS), autor do requerimento, justificou a convocação pela situação atual de conflito entre agricultores e índios. "Há mais de dois anos estamos insistindo em solução e só temos enrolação. Ao ministro da Justiça, ao advogado-geral da União, Casa Civil... nós não sabemos mais a quem apelar. A mídia fala muito hoje do índio que foi morto na semana passada no Mato Grosso do Sul, mas não falam, por exemplo, de um pequeno produtor que os índios trucidaram lá no Mato Grosso do Sul”, criticou.

Bohn Gass disse que tanto agricultores quanto índios têm suas razões e lembrou que o Executivo está tentando resolver a questão da melhor maneira possível sem ferir a lei. "Só que o governo quando suspende ou não faz demarcações, ele está prevaricando frente à própria lei. Então ele é forçado a fazer as demarcações."