RS: incêndio em reserva é controlado; fogo deve ser extinto amanhã

O incêndio que já atingiu mais de 3 mil hectares da Estação Ecológica do Taim, no sul do Rio Grande do Sul, foi controlado neste domingo. Uma terceira aeronave enviada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), com capacidade de despejar 2 mil litros de água, entrou em operação no final da tarde de hoje, ajudando a evitar o alastramento das chamas.

"O fogo foi controlado, mas ainda não foi extinto. Por volta das 10h30 chegamos a pensar que iríamos extinguir as chamas, mas o vento mudou e transformou a situação", disse o chefe da estação, Henrique Ilha. Segundo ele, a previsão é que amanhã o trabalho seja concluído.

O trabalho foi interrompido na noite de hoje por causa da falta de visibilidade e será retomado por volta das 5h de amanhã. Equipes do Corpo de Bombeiros vão atuar por terra cortando a palha para evitar que as chamas se alastrem. Além disso, as três aeronaves devem começar a operar por volta das 6h. Juntas, elas têm capacidade de despejar 7 mil litros.

Um helicóptero do Governo do Estado e caminhões-pipa também auxiliam no trabalho de controle das chamas. O incêndio no Taim começou na terça-feira e o reforço das aeronaves contradadas pelo ICMBio só começou a chegar no final de quinta-feira. Em 2008, outro incêndio devastou cerca de 4,7 mil hectares da área.

A suspeita é que um raio tenha provocado o fogo, já que atingiu uma região de difícil acesso. Abrangendo uma área de 11 mil hectares, o Taim é um grande viveiro natural de animais, como capivaras, ratões, jacarés, tartarugas, tachã e garça-vaqueira, entre outras, e vegetais, distribuídos em banhados, campos, lagoas, praias arenosas e dunas litorâneas. A região abriga diversos ecossistemas e possui alto valor ecológico para pesquisas e experimentos.