CNMP decide manter afastado Demóstenes Torres

A conselheira Claudia Chagas, do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), decidiu, nesta terça-feira (26), prorrogar por mais 60 dias o afastamento do procurador de Justiça e ex-senador, Demóstenes Torres, de seu cargo no Ministério Público de Goiás. 

O prazo final do afastamento do procurador, decidido em janeiro deste ano, terminaria no próximo domingo, 30/3, e ele poderia voltar às suas atividades no MP/GO no dia seguinte.

A relatora do processo administrativo no CNMP entendeu que, como as investigações sobre o envolvimento de Demóstenes Torres no "Caso Cachoeira" ainda estão em curso, “a presença do requerido no MP/GO, exercendo as atribuições de procurador de Justiça, é inconveniente ao serviço, e pode vir a colocar em dúvida a credibilidade da instituição perante a sociedade”.

A decisão da conselheira terá de ser referendada pelo plenário do CNMP na próxima sessão ordinária, marcaada para o dia 24 de abril.