Aécio prevê desgaste de Dilma e do PT: 'vamos enfrentá-los, sem medo'

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou na noite desta segunda-feira, à militância tucana, que está pronto para enfrentar o PT e a presidente Dilma Rousseff nas eleições do próximo ano. Ele disse que Dilma deverá entrar desgastada em 2014 e que o PSDB, unido, tem chances de governar de uma maneira diferente da empregada pelo PT. "Queremos eficiência com ética. Vamos enfrentá-los, sem medo", disse o tucano.

O ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, indicaram que Aécio deve assumir o cargo de presidente nacional da legenda a partir de maio, quando acontecem as eleições do partido. 

"Atenderei o chamado de Fernando Henrique e Geraldo Alckmin para cumprir essa missão e, a partir dela, nós vamos construir em cada canto do Brasil a nossa proposta, que nos diferencia do que está aí. E acredito que no amanhecer de 2014, aí sim, nós vamos estar todos juntos, prontos, para enfrentar esse governo que vai estar desgastado, cansado, porque perdeu a capacidade de transformar", disse.

Segundo ele, o PT abriu mão de um projeto de País transformador que ele dizia ter e se contenta hoje com um "projeto de poder". "É um vale tudo. Esses últimos movimentos de reforma ministerial são um acinte. Para que vencer uma eleição se não consegue mudar de forma estrutural o Brasil?", questionou o senador. 

Aécio disse que a ausência do ex-governador de São Paulo, José Serra, na noite desta segunda-feira, não é decisiva. Serra está em viagem aos Estados Unidos. Aécio discursou em um evento para a militância tucana paulista que faz parte do Congresso estadual do partido.

"Tenho respeito enorme pelo Serra e a sua vida pública é de respeito, de respeitabilidade. A coerência das suas posições vai trazê-lo a esse leito, que vai permitir ao Brasil encerrar esse ciclo (de governos petistas). Tenho certeza que haverá sempre um espaço de destaque para José Serra, sempre que ele quiser", disse ele.