SP: servidores são presos por cobrar propina em obras

A Controladoria Geral de São Paulo comunicou nesta sexta-feira que dois servidores da Subprefeitura de Santo Amaro foram presos por recebimento de propina, em um esquema de corrupção que funcionava no setor de fiscalização de obras. Eles foram pegos em flagrante recebendo a quantia de R$ 40 mil em espécie de um empresário, que fez a denúncia e colaborou com as investigações. 

Equipamentos e documentos foram apreendidos e serão periciados. A prefeitura da capital afirmou que abrirá um processo administrativo disciplinar para apurar responsabilidades e os suspeitos podem responder pelos crimes de concussão (obter vantagem com a função), corrupção passiva e lavagem de dinheiro.  

Histórico da propina

Segundo o relato do denunciante, uma obra de ampliação de uma empresa foi fiscalizada por um agente em 15 de fevereiro, que determinou o embargo da obra devido à suposta irregularidade do imóvel porque o Habite-se não foi apresentado. Uma servidora da mesma Subprefeitura acompanhou a vistoria e, ao final, segundo o relato, se colocou à disposição para "resolver o problema".

Ainda conforme o denunciante, em visita posterior à Subprefeitura de Santo Amaro, a servidora quantificou uma multa no valor de R$ 194 mil pela suposta irregularidade. Em seguida, teria argumentado que o pagamento do valor de R$ 97 mil regularizaria toda a situação. A multa ficou em suspenso até o posicionamento do empresário. Os suspeitos são agentes vistores e o homem ocupa cargo de chefia de unidade técnica. Eles compareceram juntos hoje para receber R$ 40 mil em dinheiro, como propina, e acabaram presos em flagrante.