Cinco são presos em ação contra grupos que atacavam redes bancárias em SP

Cinco homens foram presos após operação da Polícia Civil contra grupos especializados em roubos a bancos e explosões de caixas eletrônicos no Estado de São Paulo. As detenções ocorreram em Campinas, no interior, e em Itaquera, na zona leste da capital, segundo informou nesta sexta-feira o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). As prisões aconteceram num período de oito dias.

No último dia 18, o frentista Jean Carlo de Barros, 37 anos, o mecânico Jeferson Rodrigo Dias, 35, e o repositor José Andson Lourenço da Silva, 22, foram detidos em Campinas, quando se preparavam para detonar um caixa eletrônico em Santo Antônio do Jardim.

O trio, acusado de promover ataques nas regiões de Campinas e Ribeirão Preto, foi flagrado em um carro com dinamite, picareta, pé-de-cabra e chaves. Segundo o delegado Fábio Pinheiro, os presos são investigados em, pelo menos, 11 casos de explosões de caixas eletrônicos. Todos já tinham passagens por roubo.

Os outros dois presos durante a operação da polícia foram detidos na última quarta-feira (27), após cometer um crime de latrocínio. O frentista Claudemir Costa Caetano da Silva, 30 anos, e o cobrador Marcelo Barreto de Souza Bomfim, 23, invadiram uma agência bancária em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, e mataram uma vigilante durante a ação, além de deixar outro segurança gravemente ferido. A dupla foi encontrada em Itaquera, na zona leste de São Paulo.