SC: base da polícia de Lages é incendiada e atentados chegam a 112

Depois de uma pausa de um dia, Santa Catarina voltou a registrar um atentado. Na madrugada desta quarta-feira, uma base da Polícia Militar (PM) em Lages foi alvo de incêndio criminoso. Com o caso, os ataques sobem para 112 em 37 municípios do Estado desde o dia 30 de janeiro. 

O ataque ocorreu perto das 2h, na rua Oswaldo Aranha, no bairro Araucária. De acordo com a PM, a base funciona somente durante o dia e, à noite, são feitas rondas pela viatura da área, para proteger o local. Depois de quebrarem o vidro da janela dos fundos, que dá acesso à cozinha, os criminosos atearam fogo no local usando combustível. Os bombeiros conseguiram conter o fogo, mas uma mesa, um fogão, parte do forro e da sala foram danificados.

Ataques

A agência de inteligência da Polícia Militar (PM) analisa se cinco ocorrências de princípios de incêndio em automóveis particulares na madrugada de ontem em Santa Catarina têm relação com os atentados. Os casos foram registrados em São Francisco do Sul, Tubarão, Joinville, Chapecó e Canoinhas. 

Por causa da onda de violência, o Ministério da Justiça disponibilizou 350 soldados da Força Nacional para ajudar no combate ao crime. Eles atuam em conjunto com a Polícia Militar e podem agir nas ruas, nos presídios ou nas operações de transferência de presos que teriam ordenado os ataques no Estado. A exemplo do que ocorreu em novembro, a suspeita é que os atentados sejam uma represália a maus-tratos dentro das prisões.