PE: morte de polonês a bordo de navio liberiano é investigada pela PF

Desde o final da tarde de segunda-feira, a morte do engenheiro marítimo polonês Jan Sacharczuk, 56 anos, está sendo investigada pela Delegacia de Polícia Marítima (Depom) de Pernambuco. O estrangeiro foi encontrado sem vida dentro de sua cabine no navio de bandeira liberiana Frisia Wismar, em águas brasileiras, por volta do meio-dia de domingo.

Policiais federais estiveram no interior da embarcação após os procedimentos de saúde pública realizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e de fiscalização e análise pela Capitania dos Portos. Segundo a versão dos ocupantes do navio, um dos tripulantes, notando a ausência do engenheiro, foi até a sua cabine. Como ele não respondia ao chamado, comunicou o comandante da embarcação que, ao abrir a porta com uma chave sobressalente, encontrou o corpo do polonês sem vida em cima da cama.

Perícias foram realizadas no local onde foi encontrado o corpo para confirmar ou não a versão apresentada pela tripulação. O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para verificar a causa da morte. Caso seja constatada morte natural, a investigação será dada como concluída.

O navio possui 18 tripulantes e ia do porto de Santos (SP) com destino ao Porto de Suape (PE) para descarregar 458 contêiners com diversos tipos de materiais. A embarcação faz viagens cargueiras pelos portos de Buenos Aires e Zarate, na Argentina, e São Francisco do Sul (SC), Santos, Itaguaí (RJ) e Salvador (BA).