Trinta e três vítimas do incêndio da Boate Kiss ainda permanecem internadas

Trinta e três pessoas vítimas do incêndio da Boate Kiss, no Rio Grande do Sul, permanecem internadas: 27 em hospitais de Porto Alegre e seis em Santa Maria, segundo boletim da Secretaria Estadual de Saúde. Cinco pacientes continuam em estado crítico.

A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FNSUS) iniciou hoje (18) a terceira etapa do tratamento médico e psicossocial às vítimas do incêndio e seus parentes. Nesta fase, a FNSUS vai concentrar os trabalhos apenas na capital gaúcha. A força, ligada ao Ministério da Saúde, é formada por voluntários que prestam assistência às populações atingidas por catástrofes, epidemias ou crises assistenciais em todo o país.

Em parceira com o estado do Rio Grande do Sul e o município de Santa Maria, o ministério montou um Núcleo de Atenção Psicossocial, com 164 profissionais, para fazer atendimentos às vítimas do incêndio, seus parentes e conhecidos, que ficaram psicologicamente abalados por causa da tragédia que ocorreu no dia 27 de janeiro e matou mais de 230 pessoas. De 31 de janeiro a 17 de fevereiro o núcleo fez 1.027 atendimentos.

Os profissionais de saúde que quiserem colaborar voluntariamente com as vítimas da tragédia de Santa Maria podem se inscrever por meio do site da prefeitura de Santa Maria, no link Solidariedade Cadastro de Voluntários.