RS: jovem é internada com sintomas de intoxicação 24 horas depois

 A estudante Ingrid Preigschadt Goldani, que sobreviveu ao incêndio na Boate Kiss, em Santa Maria (RS), que matou 231 pessoas, foi internada na madrugada desta segunda-feira com sintomas de intoxicação. Ingrid foi levada para a UTI do Hospital Cristo Redentor, em Porto Alegre, e está internada em estado grave.

A jovem que, após o incêndio postou mensagens em seu Facebook e concedeu entrevistas para veículos de comunicação, estava em casa quando apresentou sintomas de pneumonia química. O quadro apresentado por Ingrid foi ressaltado pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em entrevista concedida depois da tragédia.

"Em situações como essa, quando pessoas inalam fumaça, é muito comum pessoas não sentirem um quadro muito grave, são rapidamente atendidas e estabilizadas, mas que podem evoluir nos próximos dias. Uma coisa que chamamos de pneumonia química", explicou o ministro.

Pelo Facebook da filha, a mãe de Ingrid, Eliete Goldani, postou uma mensagem aos amigos. "Pessoal, sou a mãe da Ingrid. Minha filha amada acabou de ser transferida para UTI do Cristo Redentor em POA, rezem por ela", pediu.

Para atender casos como o da jovem, o governo montou duas unidades de pronto atendimento em Santa Maria. Também foi criada uma estrutura para deslocamento aéreo de feridos para Porto Alegre. “Precisamos tentar salvar vidas que ainda podemos salvar”, disse o ministro.

Incêndio na Boate Kiss

Um incêndio de grandes proporções deixou mais de 230 mortos na madrugada deste domingo em Santa Maria (RS). O incidente, que começou por volta das 2h30, ocorreu na Boate Kiss, na rua dos Andradas, no centro da cidade. O Corpo de Bombeiros acredita que o fogo iniciou com um sinalizador lançado por um integrante da banda que fazia show na festa universitária. 

Segundo um segurança que trabalhava no local, muitas pessoas foram pisoteadas. "Na hora que o fogo começou foi um desespero para tentar sair pela única porta de entrada e saída da boate e muita gente foi pisoteada. Todos quiseram sair ao mesmo tempo e muita gente morreu tentando sair", contou. O local foi interditado e os corpos foram levados ao Centro Desportivo Municipal, onde centenas de pessoas se reuniam em busca de informações.

A prefeitura da cidade decretou luto oficial de 30 dias e anunciou a contratação imediata de psicólogos e psiquiatras para acompanhar as famílias das vítimas. A presidente Dilma Rousseff interrompeu viagem oficial que fazia ao Chile e foi até a cidade, onde se reuniu com o governador Tarso Genro e parentes dos mortos.