PR: polícia prende suspeito de planejar atentado contra prefeita

A polícia do Paraná prendeu nesta quinta-feira o funcionário público Luiz Roberto Woidela, suspeito de ser o mandante do atentado ocorrido em novembro de 2012 na cidade de Califórnia, a 348 km de Curitiba, que teve como alvo a prefeita da cidade. O crime ocorreu no final do novembro. Um motociclista efetuou 15 disparos com uma pistola 9 mm contra a prefeita Ana Lúcia Mazeto Gomes (PSDB) em frente à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do município.

Ana conseguiu correr para o interior do prédio e se esquivar das balas e não se feriu. A prisão de Woidela ocorreu na cidade de Apucarana, a 18 km de Califórnia. No momento da prisão, autorizada pela Justiça, ele estava em companhia da mulher fazendo compras em um shopping. Na delegacia, o funcionário público negou a autoria do crime. Mesmo com a negativa, Woidela foi transferido para o minipresídio de Apucarana. A Justiça havia autorizado a prisão do servidor com base em investigações da Polícia Civil.

De acordo com informações do delegado da 17ª Subdivisão Policial, Valdir Abraão, a polícia suspeita que Woidela encomendou a morte da prefeita para evitar a realização de uma auditoria nas contas do município, anunciada por Ana, antes mesmo de assumir o cargo. Woidela era ex-contador da prefeitura. Em dezembro, em operação mantida sob sigilo, policiais paranaenses prenderam Marcelo Garcia Knopf, suspeito de ser o motociclista que fez os disparos. Knopf está detido no mesmo presídio de Woidela. Duas outras pessoas ainda estão sendo procuradas pela polícia, também suspeitas de participação no atentado.

O crime

No final de novembro, a então prefeita eleita de Califórnia com 50, 4% dos votos válidos, recebeu  telefonema de uma mulher interessada na locação do salão da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) local. Ana era a presidente da entidade até outubro, quando venceu a eleição municipal e deixou o cargo.

Conforme relato da prefeita após escapar do atentado, a mulher teria afirmado que era de Londrina, a 70 km de Califórnia, e que gostaria de conhecer o local antes de alugar. Foi acertado um encontro na sede da Apae. No horário combinado, a prefeita estava no interior do salão, quando um homem chegou pilotando uma moto. Sem tirar o capacete, ele teria perguntado: "Ana, você é a prefeita?". Ao receber resposta positiva, sacou uma pistola e passou a disparar. Mesmo sob intenso tiroteio, a prefeita conseguiu correr e escapar sem ferimentos. Após descarregar o pente da arma, o homem desapareceu.