Correios querem ampliar oferta de serviços, com telefonia móvel e seguros

Os Correios devem oferecer, ainda este ano, serviços de telefonia celular e seguro pessoal. A ideia, segundo o presidente da empresa, Wagner Pinheiro, é facilitar o acesso a esse tipo de serviço pela população, especialmente no interior do país. “Como empresa pública, queremos ampliar o acesso a serviços para a população que tem mais dificuldade de acesso”.

O serviço de telefonia celular vai ser oferecido por meio do Operador Virtual de Telefonia Móvel, pelo qual empresas compram no atacado a oferta de rede de operadoras de telefonia e oferecem no varejo para seus clientes.

O operador virtual não precisa de licença para uso de frequências e dispensa infraestrutura de rede de telecomunicações, mas tem obrigações semelhantes às de uma empresa tradicional de telefonia móvel, inclusive no cumprimento do Código de Defesa do Consumidor. As empresas Porto Seguro e Sermatel receberam autorização da Agência Nacional de Telecomunicações para oferecer o serviço.

Wagner Pinheiro disse também que os Correios continuam interessados em comprar uma participação minoritária na empresa que vencer a licitação para a operação do Trem de Alta Velocidade, que irá ligar Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. Segundo ele, este trecho concentra cerca de 50% do fluxo de objetos da empresa, e a utilização do trem-bala irá facilitar a entrega de cartas e de encomendas.