Temer: Renan pode fazer uma belíssima gestão na presidência do Senado

A pouco mais de uma semana para a eleição do novo presidente do Senado, marcada para 1º de fevereiro, o vice-presidente da República, Michel Temer, definiu o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) como um nome que tem tradição no PMDB e pode fazer uma “belíssima gestão” na  casa. 

Renan disputa o cargo com o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), que quer ser uma alternativa aos que resistem ao nome de Calheiros. Embora a tradição do Senado seja o maior partido – atualmente, o PMDB – indicar o presidente, Randolfe espera contar também com os votos de senadores independentes e insatisfeitos com o atual modelo.

Ao ser perguntado se a credibilidade de Renan estava comprometida devido às denúncias em relação ao parlamentar, que já o tiraram da cadeira de presidente do Senado uma vez, Temer disse que não. “Vai depender muito da gestão que ele venha a fazer. Ele fazendo uma gestão correta, adequada, eu acho que isso ao invés de prejudicá-lo vai enaltecê-lo”.

O vice-presidente, que fez hoje (23) uma visita de cortesia ao presidente do Senado, José Sarney, também comentou a disputa na Câmara dos Deputados. Lá, no dia 4 de fevereiro, Henrique Alves ( PMDB-RN), Rose de Freitas ( PMDB-ES) e Júlio Delgado(PSB-MG) vão disputar a presidência da Casa, atualmente ocupada por Marco Maia (PT-RS). 

“Na Câmara, teremos uma coisa extremante democrática, com disputa. E o melhor candidato, aquele que ganhar a simpatia da bancada vai ser eleito”, afirmou.