SP: queda de helicóptero foi 1ª em 14 anos, diz empresa 

A Helimarte, empresa responsável pelo helicóptero que caiu nesta segunda-feira na região do Jaraguá, zona norte de São Paulo, afirmou em nota oficial que o acidente foi o primeiro em toda a história da companhia, que tem mais de 14 anos e 35 mil voos. Na queda, o piloto morreu e três ocupantes, todos funcionários da prefeitura de São Paulo, ficaram feridos.

"Lamentamos a morte do piloto Marcelo Stella Melo Araújo, que tinha 29 anos, era solteiro e não tinha filhos. O piloto tinha larga experiência de voo e todas as qualificações exigidas e necessárias para operar", assegurou a empresa, que prometeu dar assistência às vitimas, a seus parentes e também às famílias da região do acidente que tiveram prejuízos materiais.

De acordo com a Helimarte, "a aeronave tinha perfeitas condições de aeronavegabilidade" segundo a Agência Nacional de Aviação Civil, "possuía certificado válido até 8 de dezembro de 2016 e havia passado recentemente pela inspeção anual de manutenção válida até 1 de novembro de 2013".

A empresa afirmou ainda que seus representantes prestavam todos os esclarecimentos necessários às autoridades e acompanhavam de perto a apuração e as investigações.

O acidente

Segundo informações dos Bombeiros, o helicóptero sobrevoava uma região residencial no bairro Jardim Rincão, região noroeste da capital paulista, quando perdeu altitude e despencou sobre ao menos duas casas. O acidente aconteceu por volta de 12h45. O morador Geraldo João Santos, 44 anos, viu a aeronave se aproximando e o momento em que a hélice traseira parou. "Ouvi o barulho, vi que a hélice parou e logo em seguida já ouvimos o barulho (da queda)", disse ele.

O piloto morreu na queda. Os outros três ocupantes da aeronave ficaram feridos: Ramiro Levy (Depave-1), Fabiana Bispo Barbosa (Depave-5) e Idevanir Souza (Comunicação), todos funcionários da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente. Eles foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados ao Hospital das Clínicas e ao Hospital São Camilo. Testemunhas informaram que outras duas pessoas tiveram ferimentos leves e foram socorridas por populares.

A Helimarte é contratada para atender as secretarias e as subprefeituras e disponibiliza dois helicópteros (um deles de reserva). De acordo com a prefeitura, a aeronave foi solicitada para um sobrevoo de duas horas para fiscalização, acompanhamento de áreas e vistoria de parques na região. A aeronave havia decolado do Campo de Marte e os servidores embarcaram no heliponto da sede da prefeitura às 12h.

As causas do acidente seriam investigadas pela Agência Nacional de Aviação Civil e pela Polícia Civil do Estado de São Paulo.