'Escapamos por sorte', diz morador de casa atingida em SP por helicóptero 

Segundo Josiel Gomes da Silva, aeronave caiu sobre a garagem do imóvel

Quatro pessoas, entre elas uma menina de 11 anos, estavam na casa que foi atingida por um helicóptero no início da tarde desta segunda-feira na região do Jaraguá, na zona norte de São Paulo, mas nenhuma delas ficou ferida com gravidade. Segundo Josiel Gomes da Silva, 27 anos, morador da residência atingida, a "sorte" da família é que a aeronave caiu sobre a garagem do imóvel, e todos estavam nos fundos no momento do acidente.

"A nossa sorte é que nós estávamos nos fundos. Escapamos por sorte. Minha sobrinha (de 11 anos) estava jogando videogame e saiu correndo gritando: 'caiu um helicóptero, caiu um helicóptero'! Minha irmã estava fazendo comida e conversava com uma vizinha que tinha acabado de chegar em casa. (...) Nós saímos correndo e estouramos a madeira do fundo da casa para fugir pela ponte da rua de trás", contou o morador.

O medo da família era de que a casa desabasse, ou ainda que o helicóptero explodisse, pois ele estava cheio de combustível e atingiu vários cabos de transmissão de energia elétrica na queda. No acidente, o piloto de 29 anos morreu, e outros três ocupantes da aeronave ficaram feridos, um deles em estado grave.

Na correria para fugir, Josiane da Conceição, 33 anos, irmã de Josiel, escorregou ao atravessar a ponte que fica aos fundos da residência, bateu a cabeça e teve de ser encaminhada ao Hospital Geral de Taipas, na região. Ela também sofreu escoriações no corpo, mas não se feriu com gravidade, segundo sua família.

"Nós até deixamos o fogão ligado na hora da correria. Meu irmão que estava perto viu tudo e veio socorrer. Ele que apagou o fogão. Podia ter sido muito pior", disse o morador.

Além de Josiel, Josiane e da filha dela de 11 anos, outras duas pessoas moram no imóvel, mas não estavam no momento da queda. A família, porém, ainda não sabe quando poderá voltar para casa, já que a residência e outras três casas ao lado foram interditadas pela Defesa Civil Municipal por correr risco de desabamento.

>> FAB encontra o segundo corpo