Assembleia de SP aprova menos leis e barra CPIs em 2012

Segundo reportagem publicada no jornal Folha de S. Paulo desta segunda, os números da Assembleia Legislativa de São Paulo mostram uma menor aprovação de leis e um alinhamento das ações com o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) em 2012.  Dona da maioria - dos 94 parlamentares, só 24 são oposicionistas -, a bancada aliada ao governo impediu o funcionamento de todas as CPIs propostas por deputados que não são da base.

De acordo com o periódico, pedidos sobre temas sensíveis ao governo - como a crise que levou à troca do comando da Segurança Pública- nem tiveram as assinaturas necessárias. 

O alinhamento também reflete no número de vetos do Executivo analisados pela Assembleia. A Casa só analisou 5 dos 635 vetos na fila e nenhum deles foi derrubado. O periódico aponta ainda que os indicadores também mostram uma queda na produção legislativa. 

No ano passado, o número de leis aprovadas foi 30% menor que em 2011. A maior parte delas cria datas comemorativas ou dá nomes a ruas e prédios públicos.