PR: contra superlotação, mutirão deve liberar mais de 120 presos

Entre 120 e 150 presos devem ser beneficiados por um mutirão carcerário destinado a aliviar a superlotação das delegacias de Londrina (PR) na segunda-feira. A cidade, que registra a maior superlotação de delegacias de polícia do Paraná, está analisando mais de 300 processos de presos que já têm direito à liberdade condicional, indulto ou progressão de pena, mas ainda aguardam decisão da Justiça. As informações são da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju).

“Com isso, vamos poder aliviar a superlotação das delegacias de polícia de Londrina, que hoje vivem uma situação muito grave”, disse Maurício Kuehne, Diretor do Departamento de Execução Penal do Paraná.

Há 307 presos nas seis delegacias da Polícia Civil de Londrina, que têm capacidade para 89 apenados. Desde 2011, o número de presidiários em delegacias de todo o Paraná caiu de 16.205 para 9.830, segundo a secretária da Seju, Maria Tereza Uille Gomes. De acordo com ela, novas ações para reduzir a superlotação nos presídios do Estado devem ser anunciadas nas próximas semanas.