Em 36 horas, Prouni registra mais de 500 mil inscritos

O Ministério da Educação informou nesta sexta-feira que o Programa Universidade para Todos (Prouni) registrou 541.379 inscritos para bolsas de estudo até as 12h de hoje. O prazo de inscrição, aberto à 0h de ontem no site do programa, vai até as 23h59 de segunda-feira. Como cada candidato pode fazer duas opções de curso, foram contabilizadas mais de 1 milhão de inscrições.

Neste primeiro semestre, a oferta é de 162.329 bolsas de estudos, distribuídas em 12.159 cursos de 1.078 instituições de todo o País. O total de bolsas integrais é de 108.686 contra 53.643 parciais - que combrem 50% da mensalidade.

Para concorrer a uma bolsa, o candidato precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012 e ter obtido nota mínima de 450 pontos. Precisa ainda ter tirado nota na redação que não tenha sido zero. As inscrições são feitas exclusivamente pela internet. No momento do cadastro, o estudante deve informar o número de inscrição e a senha usados no Enem e o número no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

Criado pelo governo federal em 2004, o Prouni oferece a estudantes brasileiros de baixa renda bolsas de estudos em instituições particulares de educação superior que ofereçam cursos de graduação e sequenciais de formação específica. Podem fazer a inscrição os egressos do ensino médio da rede pública ou da rede particular, estes na condição de bolsistas integrais da própria escola.

Para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa. Cada estudante pode optar por até dois cursos.

Estão dispensados dos requisitos de renda os professores da rede pública em efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Eles concorrem exclusivamente a bolsas para cursos de licenciatura.

Segundo o MEC, o Prouni já atendeu 1.096.359 estudantes, sendo 739.094 com bolsa integral. O programa desenvolve ainda ações conjuntas de incentivo à permanência dos universitários nas instituições, como a Bolsa-Permanência. Para os estudantes com bolsas parciais há ainda o acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O bolsista pode recorrer ao fundo para custear os outros 50% da mensalidade, sem a necessidade de apresentação de fiador.