Chuvas superam volume esperado para janeiro em todo o Sudeste

Fenômeno deve-se à influência da zona de convergia do Atlântico Sul

As intensas chuvas que começaram no início de janeiro superaram as expectativas em quase todo o Brasil. Embora mal tenham passado metade dos dias, nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Tocantins, além do Distrito Federal, já choveu mais do que o esperado para todo o mês.

"Em boa parte do País tivemos alguns volumes mais significativos, como na Região Norte, parte do Centro-Oeste e do Sudeste, devido à influência da zona de convergia do Atlântico Sul", afirmou o meteorologista Fábio Pinto da Rocha. No Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul e norte do Amazonas choveu abaixo da média.

Em Goiás, no Pará e no Tocantis há previsão de chuva com volume mais significativo a partir desta semana. "A chuva deve se concentrar, a partir de hoje, um pouco mais forte no interior da Região Nordeste, praticamente em todo o Estado da Bahia e ainda no norte e leste de Minas Gerais e no Espírito Santo. Mas não está descartada a possibilidade de chuva eventualmente na forma de pancadas e (com) trovadas em alguns pontos da Região Sudeste."

Segundo Rocha, em São Paulo os volumes de chuva foram considerados "pouco acima da média no norte, leste e litoral". De acordo com ele, a previsão é que o tempo melhore nos próximos dias, com possibilidades de chuva localizada no norte e nordeste do Estado, mas no final de semana ainda podem ocorrer pancadas especialmente na faixa leste.

No Distrito Federal, em 17 dias, já choveu mais do que o esperado para todo mês. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), até esta quinta-feira choveu 309,9 milímetros, enquanto o esperado para o mês seria 247,8 mm. A previsão para os próximos dia é de tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas.