Turista brasileira morta no Paraguai será enterrada hoje

A turista gaúcha que morreu no sábado após ser baleada na fronteira do Brasil com o Paraguai será enterrada neste domingo, às 20h, em Passo Fundo (RS). Noiara Elisabete Bonatto de Souza, 26 anos, foi atingida por um tiro na barriga enquanto caminhava com o noivo pela Ponte da Amizade, que liga Foz no Iguaçu, no Paraná, a Ciudad del Este, no Paraguai, por volta das 6h de ontem. Segundo o cemitério Memorial da Paz Vera Cruz, de Passo Fundo, o velório começou as 12h e, às 16h45, cerca de 100 pessoas estavam no local.

O Crime

No sábado, um homem disparou contra Noiara e depois roubou cerca de R$ 4 mil do grupo de quatro pessoas que acompanhava o casal e fugiu na carona de uma moto. Outro motociclista também participou do crime, dando cobertura. Os dois veículos com placas paraguaias fugiram em direção ao Brasil, segundo a Polícia Civil.

A vítima foi encaminhada ao hospital Ministro Costa Cavalcanti e depois transferida ao Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, mas não resistiu aos ferimentos. Noiara morava em Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, a 289 km de Porto Alegre. Ela viajou com o noivo para Foz do Iguaçu em uma excursão para fazer compras no Paraguai. Ela era vendedora em uma óptica de um shopping da cidade gaúcha.

Pelo Facebook, o noivo da jovem, Diego Freitas, pediu providências às autoridades. "Infelizmente, um anjo de pessoa, que eu amo de coração, subiu para o céu, em um puro ato de covardia, uma execução, espero que as autoridades do Paraná tomem providências", escreveu.

Como o assalto aconteceu já no lado paraguaio da ponte, a polícia do país vizinho é que está investigando o caso. Segundo a Polícia Civil brasileira, ninguém foi preso.