Prefeito de Florianópolis mantém vices de rivais em secretariado

O prefeito de Florianópolis, César Souza Júnior (PSD) chamou a atenção ao manter em seu secretariado, que assumiu nesta terça-feira, os vices de dois de seus adversários do PMDB.  

João Batista Nunes, do PSDB, foi vice-prefeito na gestão de Dário Berger (PMDB) e acabou mantido na secretaria de Transportes do município. O caso mais polêmico, entretanto, foi de Rodolfo Pinto da Luz, uma das lideranças mais conhecidas do PMDB da capital.

Luz foi candidato a vice-prefeito na chapa de Gean Loureiro. Ele acabou derrotado no segundo turno, mas convidado a reassumir a pasta de Educação, cargo que ocupou por sete anos na administração peemedebista. Ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Rodolfo Pinto da Luz comentou que a “política partidária” deve ser deixada de lado e afirmou que sua permanência é reflexo de um bom trabalho executado nos últimos anos.

Apesar da reação de vereadores do PMDB - um deles, Deglabert Goulart, chegou a manifestar publicamente o descontentamento  - o professor disse estar tranquilo com a nomeação. “É o reconhecimento do trabalho e uma oportunidade para continuarmos aquilo que já estava planejado”, disse. “A educação vai ter continuidade e as crianças é que vão sentir esse ganho. As políticas precisam de continuidade independente do governo que as conduz”, completou. 

Para o novo prefeito, César Souza, a presença de integrantes do adversário na prefeitura tem como objetivo manter “projetos positivos”. “O nosso partido hoje é Florianópolis”, afirmou.