Família de modelo morta na China faz campanha por enterro no Brasi

A família da modelo brasileira Camila Bezerra, que morreu na última terça-feira em Guanzhou, na China, tenta arrecadar fundos para fazer o velório e o enterro da cearense no Brasil. De acordo com a tia de Camila, Cláudia Bezerra, o governo brasileiro irá se responsabilizar pelo translado do corpo da modelo para o País.

“Eles (governo do Brasil) ligaram para minha irmã hoje (quarta-feira) pela manhã e disseram que resolveriam este problema”, afirmou Claudia.

Em relação ao velório e enterro da modelo, a tia de Camila afirmou que mobilizou amigos e familiares pelas redes sociais para tentar arrecadar dinheiro para a cerimônia. “Os amigos e familiares não param de nos ligar. Ela era muito querida e muito conhecida por todos”.

Camila Bezerra, 22 anos, foi encontrada morta no bairro de Tianhe Dong, em Guanzhou, na China. Em contato com o Terra, o Itamaraty informou que o consulado brasileiro irá prestar toda a assistência à família, que mora em Fortaleza, no Ceará. Porém, segundo o próprio órgão nacional, o procedimento é complicado, já que nos próximos dias é feriado na China.

Camila foi encontrada morta na manhã de terça-feira (horário local) pelas amigas de prédio. Segundo uma das vizinhas, ela havia ido para uma festa na noite anterior e brigado com o namorado. Na manhã seguinte, uma das amigas que morava com Camila, no 14º andar, percebeu a ausência da cearense e viu que a janela do banheiro estava aberta. Ao ir até a janela, viu o corpo de Camila no chão do prédio.