Ministra diz que TV pública perdeu importante colaborador

Brasília - Em nota divulgada hoje (30), a ministra Helena Chagas, chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), lamenta a morte do jornalista Ottoni Fernandes Júnior, diretor internacional da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Ele morreu neste domingo, vítima de infarto, na Patagônia argentina. A ministra destaca, na mensagem, que a TV pública brasileira perdeu um importante colaborador, os jornalistas um grande companheiro, e as futuras gerações um exemplo de caráter, seriedade e amor ao Brasil.

Helena Chagas acrescenta que a memória do jornalista e ex-guerrilheiro estará sempre ligada a atos ousados e a histórias de coragem, mas sobretudo a uma enorme capacidade de construir. "A cada novo projeto, Ottoni se dedicava com o entusiasmo dos jovens, a competência dos experientes e a generosidade de quem gostava de trabalhar em equipe", completa.

Natural de Jaú (SP), Ottoni Fernandes estava na EBC desde março deste ano. Antes de assumir a Diretoria Internacional da empresa, foi diretor de Comunicação do Instituto Lula, secretário executivo da Secom entre 2007 e 2010, na gestão do ex-ministro Franklin Martins, e diretor de redação da revista Desafios do Desenvolvimento, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Trabalhou por 21 anos na Gazeta Mercantil, onde atuou como repórter e chegou a diretor-geral. Foi redator-chefe da revista IstoÉ e editor da revista Exame. Também foi comentarista da TV Gazeta em Brasília e apresentador do Programa Primeira Página, coprodução da TV Nacional e Gazeta Mercantil.