PF apreende 252 kg de maconha em Pernambuco

A Polícia Federal do Recife apreendeu na noite de sexta-feira 252 kg de maconha que eram transportados em uma kombi na BR-232. Dois homens que conduziam o veículo também foram detidos.

Os agentes chegaram ao veículo após investigações feitas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF, que apontaram que uma Kombi branca com placas de Taquaritinga do Norte (PE) chegaria à capital pernambucana com uma grande quantidade de maconha. Três equipes de policiais federais se dirigiram para os principais pontos que dão acesso a Recife e armaram barreiras.

Por volta das 18h, os federais localizaram o veículo na BR-232 e passaram a acompanhá-lo. No momento em que a Kombi diminui a velocidade, próximo ao Quartel da Polícia do Exército no bairro do Ibura (PE), os policiais fizeram a abordagem. Em uma busca no veículo, foram encontrados dez pacotes de maconha prensada, que pesavam ao todo 252 kg. Além do veículo também foram apreendidos cinco telefones celulares e R$ 3.667 em dinheiro.

Foram presos Jaime Francisco Nóbrega, 42 anos, e José Clebson da Silva, 19 anos, ambos com passagem pela polícia. Um terceiro ocupante foi levado à delegacia e prestou depoimento, mas foi comprovado que ele não sabia da carga que transportava. Em seu interrogatório, Nóbrega informou que tem uma pequena transportadora em Caruaru (PE) e que havia recebido os 10 volumes na última quarta-feira em um caminhão fretado de uma pessoa residente em São Paulo, que lhe pediu para fazer a entrega em Recife. Disse ainda que pelo transporte até Caruaru receberia R$ 600 e que em nenhum momento sabia que estava transportando maconha - achou que era material importado. Silva confessou que ficara encarregado de orientar onde a droga seria entregue quando esta chegasse na capital pernambucana e para isso receberia R$ 1 mil.

Eles foram levados para a Superintendência da Polícia Federal no cais do Apolo, em Recife, e autuados por tráfico e associação para o tráfico de entorpecentes - crimes cujas penas variam de três a 25 anos de reclusão. A dupla foi encaminhada para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde aguardará decisão da Justiça.