Policiais civis que mataram PM são presos em São Paulo

Os dois policiais civis acusados de matar o policial militar Geraldo Alves da Cruz, 46 anos, na noite de segunda-feira, foram presos em flagrante e aguardam a decisão da Justiça. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), José Antonio Migliorini e Roberto dos Santos Tassinari, ambos de 43 anos, foram presos ainda na segunda-feira e levados ao presídio da Polícia Civil. Eles são investigados por homicídio e irregularidades de função.

Segundo as primeiras informações, os policiais civis estavam investigando uma quadrilha especializada em roubo de carga na rua Jequirituba, na zona sul de São Paulo, quando abordaram o PM. Em um carro descaracterizado e sem se apresentarem como policiais, os agentes tentaram render o policia militar, que acabou reagindo, pensando se tratar de uma tentativa de execução. Durante o confronto, Cruz foi atingido diversas vezes. Ele foi socorrido ao pronto-socorro do hospital do Grajaú, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso foi registrado no plantão da Corregedoria da Polícia Civil do 101º DP e será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).