Governador de SP deve aprovar proposta de cotas por universidades

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) deve aprovar nos próximos dias a proposta de cotas desenhada por USP, Unesp e Unicamp, que reserva 50% das vagas do vestibular a estudantes do ensino médio público. O modelo prevê que esses percentual seja dividido - 20% das vagas irão para calouros de escolas públicas selecionados para curso superior a distância, preparatório. Os outros 30% seriam preenchidos por meio de ações a serem escolhidas pelas universidades. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo três envolvidos nas discussões ouvidos pela Folha, Alckmin concordou com o modelo e deve comunicar a decisão aos reitores até a semana que vem. Oficialmente, sua assessoria diz que ainda não há decisão. A mudança terá de ser aprovada pelos conselhos universitários - o trâmite depende do aval de Alckmin. O projeto começou a partir de pedido do próprio governador, que já declarou ser favorável às cotas.