MST começa a desocupar fazenda no Distrito Federal

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) começou na tarde de hoje (3) a desocupar a Fazenda Gama Catetinho, localizada a 20 quilômetros do centro de Brasília. No entanto, lideranças do movimento informaram que não há prazo para a saída das cerca de 400 famílias, que ocupam a área desde agosto.

 “Acreditamos que até quarta-feira a área estará livre. São muitos barracos, é necessário tempo e calma para que seja uma saída pacífica”, disse Edmar Tavares, um dos porta-vozes do acampamento. Durante toda a tarde, o movimento foi intenso no local. Muitos carros entravam e saíam da fazenda com os pertences dos manifestantes. Até o final do dia, cerca de 70 famílias já tinham deixado a área, conforme Tavares.

Os manifestantes saíram pacificamente. Três carros da Polícia Militar e agentes da Secretaria de Estado da Ordem Pública e Social do Distrito Federal acompanham a desocupação. Não foi informado o local de destino das famílias. Segundo Petra Magalhães, outra porta-voz do acampamento, este é um problema que será administrado pelo MST.

A retirada das famílias do MST foi acertada hoje pela manhã por representantes do movimento, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Ouvidoria Agrária Nacional. O governo do Distrito Federal, dono da fazenda, se comprometeu a fornecer lonas e transporte para os acampados, além de cestas de alimentos.