PUC-SP aplica hoje as provas do vestibular de verão

A Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) aplica neste domingo as provas do vestibular de verão para mais de 20,4 mil candidatos inscritos. Os portões serão fechados às 13h45 e as provas terão início às 14h, com duração de cinco horas. No fim do dia, o Terra, em parceria com o Sistema COC de Ensino, corrige o material.

Os candidatos podem conferir os locais de exame no site da instituição. Para fazer as provas é preciso apresentar cédula de identidade original, lápis preto, caneta (azul ou preta), preferencialmente com tubo transparente, borracha e régua.

O exame é composto por 45 questões objetivas, uma redação e três questões discursivas. De acordo com o edital, a divulgação dos resultados será feita no dia 18 de dezembro, com matrículas em 19 e 20 do mesmo mês.

Participam deste vestibular, junto com a PUC-SP, a Faculdade de Medicina de Marília, a Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, a Faculdade de Enfermagem do Hospital Israelita Albert Einstein, a Faculdade Santa Marcelina e as Faculdades Integradas Rio Branco.

Dicas

De acordo com o coordenador do curso Anglo, de São Paulo (SP), Alberto Francisco do Nascimento, a prova da PUC-SP é bem elaborada e não costuma apresentar questões do tipo "pegadinha". Segundo a coordenadora geral da Coordenadoria de Vestibulares e Concursos da PUC-SP, Ana Maria Domingues Zilocci, a interpretação de texto é um quesito muito importante para a resolução do teste.

O professor recomenda que os candidatos comecem pelas provas objetivas. Para ele, com organização, é possível resolver a primeira parte em cerca de duas horas e meia, restando ainda metade do tempo para a resolução dos demais exercícios. No entanto, é importante que o estudante não se atenha a perguntas que lhe causem dúvidas. Nesses casos, o conselho é deixá-las para serem resolvidas somente no final.

Segundo Nascimento, é necessário que o candidato a cursos concorridos vá bem em todos os segmentos da prova, pois os três têm pesos muito parecidos. Enquanto a redação tem uma avaliação máxima de 60 pontos, as partes objetivas e discursivas valem 90 cada uma.

No caso das perguntas dissertativas, o professor aconselha que o candidato preste atenção na proposta do enunciado para saber qual é o tipo de resposta necessária. Essa parte da prova é organizada de forma interdisciplinar, em que as questões são divididas em três segmentos: biologia com química, matemática com física e história com geografia. De acordo com ele, há casos em que uma linha basta para resolver a pergunta.

As informações sobre este processo foram divulgadas pela faculdade ou instituto responsável pelo exame. Nem sempre as alterações no processo são informadas ao Terra. Em caso de dúvidas, consulte diretamente o site da instituição.