SP: Alckmin sugere dividir nº de presos que saem no Natal

São Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), manifestou na manhã desta sexta-feira preocupação pela saída temporária de presos concedida pela Justiça no Natal. Segundo o governador, o Estado pretende fazer "um esforço" para debater nova lei federal que divida o número de apenados que recebe o benefício. "Sugerimos que ela não seja feita de uma vez só, mas escalonada", declarou. 

A previsão é de que cerca de 20 mil presos com bom comportamento tenham a possibilidade de passar as festas de fim de ano com a família fora de presídios.

Alckmin participou nesta manhã da formatura de 979 novos soldados de segunda classe da Polícia Militar de São Paulo, formados no curso técnico de policiamento ostensivo. O contingente deve ser aplicado no policiamento das ruas, especialmente durante a Operação Verão. Para comandante-geral da Polícia Militar, coronel Benedito Meira, a saída temporária fracionada beneficiaria o preso em outras datas que não as festas determinadas pelo calendário. "Dividiríamos os presos em grupos de 4 mil, 4 mil em uma data, outros 4 mil em outra, pelo benefício de todos", declarou.