DO publica exoneração de filha de Rosemary Noronha

O Diário Oficial da União publica nesta terça-feira a exoneração da filha da ex-chefe do escritório da Presidência em São Paulo Rosemary Noronha. Mirelle Nóvoa Noronha Oshiro ocupava um cargo comissionado de assessora técnica na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Rosemary pediu para sair do cargo após ter sido indiciada pela Polícia Federal em razão da operação Porto Seguro, que apura um esquema de fraudes em pareceres técnicos de órgãos públicos com a finalidade de beneficiar empresas privadas.

>> Senadores querem ouvir ministro da Justiça sobre Operação Porto Seguro 

>> Cardozo falará na próxima terça sobre violência em SP e Operação Porto Seguro

Mirelle estava na agência desde dezembro de 2010 e atuava na diretoria de Infraestrutura Aeroportuária, cujo diretor era Rubens Vieira, preso na mesma operação da PF e afastado do cargo. 

Considerada "peça chave" do esquema pela Polícia Federal, Rosemary Noronha foi nomeada para o cargo em 2003, pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva e cuidava da agenda dele em São Paulo. Rosemary Noronha foi mantida no cargo pela presidente Dilma Rousseff.