Após denúncias, Tarso Genro demite diretor do Daer

O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), decidiu demitir o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), José Francisco Thormann, que teve uma viagem à Suíça paga por uma empresa subcontratada que presta serviço em obra rodoviária do Estado. 

Thormann ainda é procurador de uma empresa de consultoria financeira, situação proibida pelo Estatuto do Servidor Público do Estado. "As denúncias têm um peso razoável e o governador entendeu que era preferível, para que esse processo de defesa não prejudicasse o trabalho da autarquia, que ele se afastasse", disse o novo secretário de Infraestrutura e Logística, Caleb de Oliveira. As informações são do jornal Zero Hora.

O Ministério Público Estadual iniciou uma investigação preliminar. A partir do resultado da apuração, pode haver a abertura de um inquérito civil. No Ministério Público de Contas, as denúncias também já estão sendo analisadas. Quanto a Thormann ser procurador de uma empresa, Caleb reforçou que o Estatuto do Servidor Público veda o exercício de função em empresa privada. Ao ser informado da exoneração, Thormann disse a Caleb que a viagem foi "técnica" e que não viu problema em manter a procuração da empresa, uma vez que ela estaria sem uso.