RS: polícia investiga extermínio de cães em hospital veterinário da Ulbra

A polícia investiga uma denúncia de extermínio de cães no hospital veterinário da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Imagens feitas em 2008 por funcionários da limpeza e exibidas pelo Jornal Nacional da TV Globo nesta segunda-feira mostram animais - incluindo filhotes - sendo sacrificados com injeções. No vídeo, é possível ouvir um estudante recebendo orientações por telefone. "Ô, professora, eu peguei o Faísca", diz o estudante. "Tá, e ninguém viu?", pergunta a professora. "Eu vou fazer do jeito que a senhora falou aquele dia, na caixa torácica. Daí é mais fácil, né?", diz o estudante.

O funcionário que gravou as imagens, João Cláudio Arce da Silva, afirmou que os animais eram mortos de madrugada e que as ordens partiam da professora Carla Koeche, que era vice-diretora do hospital veterinário. Além de João Cláudio e Carla, a polícia indiciou a diretora do curso de veterinária na época, Norma Rodrigues, e outro professor da faculdade, Carlos Petrucci. Todos negam participação no caso. A Ulbra divulgou nota dizendo que condena as práticas e que "tão logo teve conhecimento de tais fatos, a nova gestão da Universidade tomou as providências cabíveis".