Em São Paulo, menino abandonado por pai em carro após acidente tem alta

O menino de 4 anos que depois de um acidente de carro em Bauru (SP) foi abandonado pelo próprio pai - Gilmar Rodrigues da Silva, 32 anos - dentro do veículo recebeu alta na tarde desta segunda-feira do Hospital das Clínicas (HC), em Botucatu. O acidente ocorreu na madrugada do dia 27 de outubro. Silva conduzia seu veículo pela avenida José Henrique Ferraz quando, na altura da quadra 16, bateu violentamente contra um caminhão que estava estacionado pela via.

Testemunhas relataram que após o acidente ouviram o homem pedindo socorro pelas ruas, mas quando os moradores do local saíram para ajudar encontraram apenas o garoto, desacordado e bastante ferido. O menino foi socorrido pela unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Pronto Socorro Central (PSC) de Bauru, mas devido à gravidade dos ferimentos, foi transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do HC, em Botucatu.

De acordo com nota divulgada nesta tarde pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Unesp, o paciente recebeu alta junto de seu responsável e dará continuidade em seu tratamento pelo acompanhamento ambulatorial. Na nota, o hospital não mencionou se o garoto ficou com alguma sequela devido ao acidente.

Gilmar Rodrigues da Silva se apresentou quatro dias após o acidente à polícia, quando já havia um pedido de prisão preventiva apresentado pelo delegado Dinair José da Silva, titular do 1° DP de Bauru. Como o pedido foi negado pela justiça ele responde ao inquérito por tentativa de homicídio com dolo eventual em liberdade. De acordo com a defesa dele, Silva não fugiu do local do acidente, mas saiu à procura de socorro.

A polícia investiga a versão da defesa para o fato e uma suposta embriaguez ao volante, já que testemunhas contaram que a voz do homem ao pedir socorro aparentava ser de alguém bêbado. O advogado admitiu no dia em que Silva se apresentou para a polícia que o seu cliente "tomou uma cervejinha".