SP: Fundação Casa sofre rebelião que faz 7 reféns 

Motim começou com agressão de funcionário por um adolescente

Adolescentes da Fundação Casa da Vila Leopoldina, zona oeste da capital paulista, começaram uma rebelião na unidade na manhã desta quarta-feira (12) e mantinham, às 15h, sete funcionários reféns. De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, a suspeita é que o motim tenha começado depois que um adolescente agrediu um funcionário em sala de aula. Os jovens dominam a parte interna da fundação desde as 9h30.

O corregedor geral da Fundação Casa, Jadir Pires de Borba, entrou na unidade para negociar com os adolescentes para que a rebelião seja encerrada pacificamente, informou a assessoria. A Polícia Militar foi acionada e está na parte externa do local. Segundo a Fundação Casa, o procedimento usual é que a negociação com os internos seja feita diretamente por funcionários do órgão.

A assessoria de imprensa informou ainda que será aberta uma sindicância para investigar o motivo da rebelião. A unidade abriga 101 adolescentes e, segundo o órgão, tem capacidade para 150 internos.