PB: com professores paralisados por dois dias, 400 mil ficam sem aula 

Cerca 400 mil estudantes da rede estadual de ensino estão sem aulas até a segunda-feira. Isso porque os 17 mil professores da rede cruzam os braços nesta quarta e quinta-feira, cobrando a aplicação da Lei Nacional do Piso do Magistério e o investimento de 10% na educação dentro do plano do governo federal. Em razão do feriado na sexta, as aulas retornam na próxima semana.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep-PB), o salário de um professor da rede estadual na Paraíba é R$ 1.038 e o piso nacional prevê a remuneração no valor de R$ 1.451. O coordenador geral do sindicato, Carlos Belarmino, explicou que esse é um movimento nacional.

"Estamos cobrando além do piso nacional o cumprimento do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração em relação às progressões. Também queremos a jornada de 30 horas semanais para os funcionários das escolas, concursos públicos para todos os segmentos das escolas sendo desde a merendeira até o professor. Queremos o serviço de orientação escolar com psicólogos, assistente social, supervisor escolar e orientador", explicou o coordenador geral.

Os professores também reivindicam mais segurança e maior gratificação para os diretores. "A gratificação na Paraíba é uma das mais baixas do País. Ela varia entre R$ 250 e R$ 300 quando a média nacional fica algo em torno de R$ 500 a R$ 3 mil", destacou o sindicalista.

O Governo do Estado não se posicionou sobre as reivindicações e a paralisação dos professores.