Professor candidato nega ter feito campanha em sala de aula

Zenádio também se defendeu das acusações, dizendo que se tratou de uma brincadeira. "Apenas compartilhei e brinquei. Isso foi uma injustiça". O candidato afirmou ainda que não tinha a pretensão de se promover. "Eu quase não consegui trabalhar depois de ver isso. Não é possível dimencionar a maldade que está por trás disso", respondeu, destacando que foi vítima de pessoas que não querem o seu bem. 

O candidato a vereador Zenádio Inacio de Oliveira (PDT) negou nesta terça-feira as acusações de que estaria fazendo campanha dentro da sala de aula no município de Unaí (MG), a 590 km de Belo Horizonte. Após aparecer colocando o seu número de registro de candidatura no quadro em um vídeo publicado nas redes sociais, o professor de geografia na Escola Estadual Domingos Pinto, garantiu que um aluno foi o responsável pelo equívoco ao "acrescentar zeros na data". "Não escrevi o meu número. Coloquei a data, o aluno foi no quadro e mudou. E depois, ainda confirmou comigo se era isso", afirmou.

No vídeo, postado nesta segunda-feira, Zenádio aparece falando a alunos do ensino médio sobre o seu número de registro e discursando sobre política, antes de pedir aplausos no final. Em entrevista ao Terra, ele disse que discursou para se despedir dos alunos, pois irá se afastar das aulas enquanto concorre. Estreante em eleições, o professor afirmou que o gesto se repetiu nas demais turmas em que leciona - são 18 turmas de 45 alunos em duas escolas. "Falei sobre geopolítica ao dizer que iria me afastar para me candidatar e que poderia ajudar a sociedade quando vereador".

CQCNesta terça, Zenádio Inacio de Oliveira foi criticado pelo repórter Oscar Filho, do programa CQC, após o humorista denunciar a falta de luz em um bairro do município nesta semana. Além de postar o vídeo no Youtube, ele denunciou em seu blog que o professor teria se aproveitado de suas gravações na rua para tirar foto perto dele e divulgar nas redes sociais que tinha o apoio do CQC. Segundo Oscar filho, o candidato "usou de sua boa fé em parar para tirar fotos e se aproveitar". "Que fique bem claro: eu não apoio nenhum candidato para as eleições", escreveu no blog.