Governo de MT trará corpos de brasileiros queimados na Bolívia 

Rafael Max Dias e Jefferson Castro Lima, os brasileiros queimados vivos em San Matias, na Bolívia, a 185 km da fronteira com o Brasil, eram de Várzea Grande, no Mato Grosso. O governo do Estado se comprometeu nesta quinta-feira a trazer os corpos ao Brasil. Acusados de triplo assassinato, eles foram retirados à força de uma delegacia da cidade por uma multidão de moradores, que ateou fogo na dupla. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Segundo a imprensa boliviana, a população retirou os brasileiros de uma cela e levou os dois para a rua. Os manifestantes jogaram gasolina em Dias e Lima e depois os incineraram. A fúria da população começou depois da polícia informar que Rafael Dias disparou contra os bolivianos Pablo Parava, Wanderley Costa e Edgar Suárez após uma discussão. Jefferson foi preso suspeito como cúmplice. As autoridades da Bolívia disseram que não houve como evitar o massacre porque não havia número suficiente de policiais. Agentes da Polícia Federal foram ao país vizinho investigar as mortes.