São Paulo decreta atenção por conta da baixa umidade do ar 

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de São Paulo decretou estado de atenção em toda a cidade devido à baixa umidade do ar. Por volta das 14h30, o índice da umidade relativa encontrava-se em torno de 27%, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) - órgão da prefeitura responsável pela previsão meteorológica.

A redução da umidade do ar ocorre nos meses de poucas chuvas e causa um aumento nos níveis de dióxido de enxofre devido às piores condições de dispersão. Este fato é propício ao surgimento ou agravamento de doenças respiratórias, cardiovasculares e oculares.

Quando a umidade do ar está abaixo de 30% é recomendado pela Defesa Civil que se evite exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h. Também é indicado que se umidifique os ambientes por meio de vaporizadores, toalhas molhadas, recipientes com água e que, sempre que possível, se permaneça em locais protegidos do sol. Consumir bastante água também é fundamental.

Os sintomas mais comuns ocasionados pela baixa umidade do ar são: ressecamento de mucosas do nariz e da garganta; nariz entupido ou com sangramento, espirros, tosse, dificuldade para respirar, rinite e crises de asma; ressecamento da pele; irritação dos olhos por ressecamento, com vermelhidão, ardência, sensação de areia nos olhos, coceira e aumento das conjuntivites alérgicas.