CPMI ouvirá procuradores e ex-tesoureiro de Perillo 

O presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), disse que serão ouvidos na próxima terça-feira (21) os procuradores Daniel Rezende Salgado e Lea Batista de Oliveira, que trabalham nos inquéritos relativos às operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal. Ambos são do Ministério Público Federal em Goiás.

Na quarta-feira (22), a comissão deverá ouvir Jayme Eduardo Rincón, ex-tesoureiro da campanha de Marconi Perillo ao governo de Goiás em 2010, atualmente presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop). Ele foi citado em ligações telefônicas interceptadas pela Polícia Federal (PF). Segundo as investigações, foram depositados R$ 600 mil pelo grupo de Cachoeira na conta da empresa Rental Frota Ltda., que tem Jayme como um dos sócios, com 33% de participação. A Rental já confirmou o pagamento, mas diz que se refere à venda de 28 veículos usados. Na primeira vez em que foi convocado, em 30 de maio, Jayme alegou problemas de saúde para não comparecer.

Também na quarta-feira, a comissão espera ouvir Aredes Correia Pires, que é delegado aposentado da Polícia Civil e ex-corregedor-geral da Secretaria de Segurança Pública de Goiás. Segundo a Polícia Federal, ele teria recebido um dos aparelhos de rádio Nextel distribuídos pelo contraventor goiano na tentativa de evitar grampos.

Ele deveria depor amanhã, mas não foi localizado pela Polícia do Senado, para ser intimado.

Informações da Agência Câmara