Dilma lança plano para prevenção a desastres naturais 

A presidente Dilma Rousseff lançou na manhã desta quarta-feira o Plano Nacional de Gestão de Riscos e Respostas a Desastres Naturais, chamado informalmente de PAC Prevenção. O plano servirá para prevenir e dar respostas rápidas a enchentes, deslizamentos e estiagens, comuns principalmente no verão.

"Nós, como seres humanos, não controlamos a natureza, mas como seres humanos, somos capazes de criar mecanismos para minimizar os danos e garantir resistência no que se refere pessoas e patrimônio", disse a presidente.

Dilma garantiu que há recursos disponíveis em caixa e pediu aos governadores que sejam rápidos nas entregas de projetos. Serão destinados R$ 18,8 bilhões em novos investimentos para as ações planejadas. A maior parte dos recursos servirá para obras de prevenção, num total de R$ 15,6 bilhões. Para dar respostas a catástrofes, o investimento será de R$ 2,6 bilhões, além de R$ 162 milhões para mapeamento e R$ 362 milhões destinados a monitoramento e alerta.

O plano prevê, por exemplo, obras de contenção de encostas, drenagem urbana e controle de inundações. Também estabelece o mapeamento de áreas de alto risco de deslizamento, enxurradas e inundações em 821 municípios prioritários.

Segundo interlocutores da presidência, Dilma deixou para agosto, mês do maior julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF), lançamentos da chamada agenda positiva. Para a semana que vem, está agendada uma grande reunião entre o governo e os principais empresários do País. Dilma quer anunciar medidas ao setor produtivo.