Peritos investigam acidente que feriu operários no Estádio Nacional de Brasília 

Uma equipe de peritos está no Estádio Nacional de Brasília para investigar o acidente ocorrido ontem (6) por volta das 17h30, quando cinco operários ficaram feridos após caírem juntos com uma estrutura de apoio da arquibancada superior, que está em construção. De acordo com o Consórcio Brasília 2014, responsável pela execução da obra, há suspeitas de que o concreto que estava sendo colocado na estrutura estivesse úmido no momento da queda.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que, segundo a equipe médica que acompanha os cinco operários feridos, nenhum paciente corre risco de morte. Um deles, em estado de saúde mais grave, encontra-se no Centro Cirúrgico do Hospital de Base. Um operário já recebeu alta hospitalar; outro aguarda a conclusão do atendimento na Unidade de Cirurgia Geral; e dois aguardam o parecer da neurocirurgia.

A perícia no local é acompanhada pela Defesa Civil, pela Policia Civil e pelo Ministério Público do Trabalho. Outra equipe, formada por técnicos do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Distrito Federal (Crea-DF), também foi enviada ao local, com o objetivo de preparar um relatório independente sobre o caso.

O Consórcio Brasília 2014 está fazendo avaliação de engenharia no estádio, com o objetivo de evitar que o problema se repita nas outras colunas que se encontram na mesma fase de concretagem. A obra está parada desde a noite de ontem à noite, mas a expectativa é que sejam retomadas amanhã (8).

O governo do Distrito Federal (GDF) diz que, por enquanto, só se manifestará por meio de nota, e que as informações que tem são apenas as divulgadas pelo consórcio responsável pela obra. Em nota divulgada ontem, o GDF lamentou o ocorrido e informou já ter solicitado ao Consórcio Brasília 2014 “a adoção de todas as providências que se fizerem necessárias para apuração dos fatos, bem como de apoio aos trabalhadores acidentados e suas famílias”.

Esse é o segundo acidente grave ocorrido na obra. O primeiro foi em junho, quando um ajudante de obra morreu após cair de uma laje a 30 metros de altura. O estádio vai sediar jogos da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo, em 2014.