Operação Grande Família prende 'matriarcas' do tráfico no RS 

Seis pessoas - quatro mulheres e dois homens - foram presas na manhã desta quarta-feira na Operação Grande Família realizada em Viamão (RS). A ação tem por objetivo combater duas quadrilhas que praticam tráfico de drogas e homicídios no município gaúcho localizado na região metropolitana de Porto Alegre. Uma adolescente de 13 anos também foi apreendida.

Segundo a polícia, duas das mulheres presas são suspeitas de terem mandado executar o neto por uma dívida de 30 pedras de crack, avaliadas em R$ 150. Ao todo, foram expedidos pela Justiça sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão. Cerca de 60 policiais da 1ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM) participam da ação, comandada pelo delegado Eibert Moreira da 3ª Delegacia de Polícia (DP) de Viamão.

Segundo o delegado, a operação recebeu este nome porque as duas quadrilhas investigadas têm origem em uma mesma família. Com os presos, a polícia apreendeu droga, um veículo, câmeras de segurança, computador e dinheiro.

Moreira contou que na casa de uma das 'matriarcas' do tráfico, os acusados tentaram "dispensar" a droga no telhado, mas a polícia conseguiu recuperar o entorpecente. Entre os pertences da traficante, foi encontrado um cartão do Bolsa Família.

"As matriarcas do tráfico têm como particularidade colocar o tráfico acima da própria família. A casa onde os indivíduos foram presos é protegida por portões altos com pontas de ferro, cerca elétrica e câmeras de monitoramento", ressaltou Moreira.