Caso Cachoeira: depoimentos prosseguem hoje na Justiça de GO

Nesta terça-feira, carro que levava o contraventor bateu em outro veículo da PF

Prosseguem nesta quarta-feira, na Justiça Federal de Goiás, os depoimentos no caso Cachoeira. Ontem, após quase dez horas de sessão, o juiz Alderico Rocha, que comanda as audiências do processo referente à Operação Monte Carlo, atendeu ao pedido dos advogados dos réus e suspendeu a audiência. A Monte Carlo é a operação que levou à prisão de Carlinhos Cachoeira, acusado de exploração de jogo ilegal em Goiás.

Somente duas testemunhas de acusação foram ouvidas - dois agentes da Polícia Federal que atuaram nas investigações.

Estavam previstos os depoimentos de quatro testemunhas de acusação e mais dez testemunhas indicadas pelos réus. Os procuradores do caso pediram a dispensa de duas testemunhas, mas a defesa afirmou que ainda quer ouvir as duas pessoas apontadas pelo MPF.  

A saída de Carlinhos Cachoeira do prédio da Justiça Federal, em Goiânia, na noite desta terça-feira, provocou muito tumulto. O carro que levava o bicheiro bateu em outro veículo da Polícia Federal, que estava estacionado. Cachoeira saiu deitado e com o rosto encoberto.