Marco Maia crê em acordo para votar LDO na terça-feira 

Segundo o presidente da Câmara, Marco Maia, a ideia é votar na terça-feira a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2013. "Eu diria que estamos muito perto de um acordo. Nós tivemos um desacordo com o Democratas, mas temos entendimento já com boa parte dos partidos de oposição e de boa parte da base aliada da presidenta Dilma, o que nos garante uma convicção de que vamos poder votar as duas MPs [do Plano Brasil Maior] e a LDO", disse Maia. 

Contudo, o vice-líder do DEM Ronaldo Caiado (GO) afirma que ainda não há qualquer acordo firmado. O deputado descarta a responsabilidade da oposição pela não votação das matérias: "São 513 deputados federais e a oposição não tem mais do que 90 deputados. Então, é uma questão de matemática, pois esses 90 não impedem nenhuma votação, nem da LDO, muito menos das MPs. Nós não podemos ser responsabilizados." 

Se o projeto não for aprovado até o dia 17, os trabalhos do Senado prosseguirão normalmente durante o mês de julho, com o cancelamento do recesso parlamentar. Nesse caso, as sessões deliberativas continuarão nas terças, quartas e quintas-feiras, e as não deliberativas nas segundas e sextas-feiras. 

De acordo com a Constituição, o Congresso Nacional só poderá entrar em recesso, previsto para o período de 18 a 31 de julho, se aprovar a LDO até o dia 17.