Evento reúne cerca de 3 mil para 10 horas de malhação em SP  

Com muita calça de lycra e música sempre acelerada ao fundo, cerca de 3 mil pessoas participaram na manhã deste sábado (14) do Fitness Xperience. O evento, idealizado pela Body Systems Latin America, oferece 10 horas de exercícios de academia para os inscritos, que vieram de várias cidades, e uma aula aberta no final, às 19h.

"São dez horas de exercícios. Tem gente que vai fazer tudo, mas eu acho muito", afirmou a modelo, apresentadora e professora de ginástica Solange Frazão, que abriu o evento nesta manhã. "Tem que dosar direitinho porque, apesar de serem exercícios equilibrados, são aulas fortes. Minha dica pra quem for fazer essa maratona é pegar leve e fazer as aulas com mais moderação", recomendou.

Um dos "pilhados" do evento era o estudante Luis Octavio, que pretende fazer seis aulas ao longo de todo o dia. "Vou manter o ritmo", disse ele, que já malha "faz tempo". Alessandro Lima, que começou a trabalhar o corpo há cerca de dois anos, deve fazer quatro aulas aeróbicas. "Acho mais divertido e os professores animados ajudam muito", disse ele, após sair da primeira sessão do dia, uma aula de body jump. "O pessoal estava meio dormindo porque ainda é muito cedo, mas foi ótimo pra dar uma acordada."

Já Elisângela Campos compareceu ao evento após somente quatro meses de malhação. "Vim porque fiquei sabendo pela academia. Eles que me tiraram do sedentarismo", afirmou ela, que malha para perder peso e fortalecer a perna, prejudicada por uma lesão no tornozelo. "Eu perdi oito quilos em quatro meses e, graças ao acompanhamento que tive, não sinto mais dores", disse ela, satisfeita. Ao contrário do que se possa imaginar, o evento de fitness não reunia apenas "ratos de academia"; havia gente de todas as idades, pesos e medidas. "O que importa é você estar estimulado e motivado", afirmou Elisângela.

É esse o tipo de clima que espera Sandro Costa, educador físico da Body Systems e um dos idealizadores do evento. "Uma das missões do Fitness Xperience é dar maior visibilidade e mais força à essa tribo tão cheia de energia e tão capaz de mudar a vida dos que estão por perto através da aula de ginástica", disse ele. “Nesta segunda edição do evento, colocamos uma aula aberta no final para os convidados e espectadores, porque muita gente vinha com marido, com a mãe", concluiu. A sessão aberta ao público terá uma aula conhecida como sh'bam que, segundo Costa, se baseia em ritmos de dança, aliando diversão e exercícios físicos.