Governo federal decreta luto de três dias por morte de cardeal emérito do Rio 

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff decretou luto oficial de três dias em todo o país, contados a partir de hoje (11), pelo falecimento do arcebispo emérito do Rio de Janeiro, cardeal dom Eugenio de Araujo Sales. O decreto que declara o luto está publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União.

Dom Eugênio Sales faleceu na noite de segunda-feira (9), vítima de um infarto, enquanto dormia em sua casa no bairro do Sumaré, na zona norte do Rio. O corpo do cardeal é velado desde ontem na Catedral Metropolitana de São Sebastião, no centro do Rio, e será sepultado hoje na cripta da catedral.

Segundo a Arquidiocese do Rio, dom Eugenio Sales era o cardeal mais antigo da Igreja Católica, título que lhe foi concedido em 1969, pelo papa Paulo VI. Sales foi arcebispo de Salvador no final da década de 60 e se tornou arcebispo do Rio de Janeiro em 1971. Ele deixou o cargo em 2001, aos 80 anos, quando teve seu pedido de renúncia aceito pelo papa João Paulo II.